sábado, 7 de maio de 2011

meu passado miserável.

 

Foi mais um daqueles dias em que, sem que eu pedisse ou quisesse, tu voltaste a invadir-me os pensamentos.
Quando mos roubas, o meu coração perde as suas forças e vem aquela vontade enorme de soltar as gotinhas de água salgada, dos meus olhos. Não choro por ainda gostar de ti, até porque isso, tu encarregaste-te de matar completamente, mas sim, por tudo o que eu sofri.
Por teres quebrado meu coração; por teres levado contigo a minha alegria e apenas deixado aquela imensa tristeza e solidão.
Mas aprendi uma coisa na vida: não se deve chorar por um amor perdido.
Então deixei de chorar por uma pessoa perdida. Tu!
Tive mais uma vez um pesadelo, no qual me voltavas a tocar da mesma maneira & o cheiro do teu perfume era igual. No qual o teu beijo parecia tão real e com o mesmo sabor… Sim, foi um pesadelo, porque, no final desse mau sonho, deixaste-me de novo de rastos, a derramar lágrimas sentidas e de dor; de joelhos no chão, sem forças para me levantar.
Deixaste apenas o meu grito, e foi esse grito que chamou a minha ajuda.
Mas porque é que não deixas seguir a minha estrada? És apenas só mais uma pedra no meu caminho.
Deixa de uma vez a minha vontade de sonhar com o futuro e o meu sorriso sincero do dia-a-dia.
Deixa-me ser feliz e voltar a amar de verdade.
Sai de uma vez da minha cabeça, e pára de me atormentar, meu passado miserável.

2 comentários:

Flávia disse...

melhor amiga ? eu amo os teus textos <3
amooooo-te ;$

-bar disse...

obrigada pricesa , está lindo ;D